Publicado em: segunda-feira, 14/04/2014

Belo é substituído por boneco ao faltar em gravação de programa

Belo é substituído por boneco ao faltar em gravação de programaNa última semana, durante a gravação do Programa Raul Gil do SBT, o clima ficou tenso nos bastidores.

Isso porque na noite anterior ao dia de gravação, bastante em cima da hora, a produção do cantor Belo ligou Raul Gil Junior o diretor da atração, para informar que o cantor não iria poder comparecer ao programa.

O problema desta mudança repentina de planos é que o cantor seria o homenageado do programa, com um quadro programado para durar cerca de uma hora e meia, ocasião em que seria exibido ainda o depoimento de várias pessoas importantes na vida do homenageado, da mesma forma como acontece com o quadro Arquivo Confidencial da Rede Globo.

Raul reclamou do ocorrido, lembrando que o assessor de Belo entrou em contato com ele apenas avisando que Belo não iria, sem dar qualquer explicação para a ausência.

Ele explicou que a produção do programa passou mais de duas semanas trabalhando com os depoimentos e os vídeos para a homenagem do cantor, sendo que já estava tudo pronto, preparado justamente com pessoas que o próprio cantor havia indicado.

A produção do programa precisou apelar para uma solução inesperada para lidar com o imprevisto. O programa foi gravado com a homenagem, mas sem Belo, colocando em seu lugar, um boneco representando o cantor, em uma cadeira no meio do palco.

Raulzinho explicou que se se tratasse de uma apresentação musical, ele conseguiria rapidamente substituir por outra atração, como era uma quadro com mais de uma hora, eles precisaram improvisar, além de respeitar as pessoas que gravaram as homenagens ao cantor.

De acordo com Raulzinho, a situação deixou o apresentador Raul Gil bastante magoado, a ponto de chorar mais tarde no camarim. Isso porque não é a primeira ocasião em que o programa enfrenta esta situação.

Luan Santana já se recusou a participar do programa, mesmo com o trabalho de anos de Raul Gil em ajudar a divulgar os artistas sem cobrar nada por isso.

Raulzinho ainda apontou que o mesmo não iria se repetir em emissoras como a Rede Globo, em que uma falta dessa como de Belo poderia resultar em penalidades, como não ter mais músicas incluídas nas trilhas sonoras de novelas, deixar de participar de programas.