Publicado em: terça-feira, 26/06/2012

Beira-Rio – Inter busca efeito suspensivo para liberar estádio

A direção do Internacional corre atrás de uma solução para poder continuar usando o Beira-Rio. A direção do clube informou que até a sexta-feira (29) deverá entrar na Justiça com um recurso para que o seu estádio volte a ser liberado. O departamento jurídico do clube gaúcho espera obter um efeito suspensivo, que libere o Beira-Rio, ainda que provisoriamente.

Na semana passada o juiz João Ricardo da Costa dos Santos, da 16ª Vara Cível de Porto Alegre emitiu uma decisão em que proíbe o Beira-Rio de receber qualquer tipo de evento. A ação é baseada em um pedido do Ministério Público, que esteve no estádio do Inter e entendeu que com as reformas que ocorrem no local, não há segurança suficiente para os torcedores.

Já a direção do Inter argumenta que as autoridades responsáveis por avaliar a segurança no local, a Brigada Militar e o Corpo de Bombeiros, autorizaram o seu estádio a continuar recebendo jogos mesmo com as obras ocorrendo em parte das arquibancadas. A intenção dos dirigentes é que Beira-Rio possa continuar sendo usado enquanto a Justiça não julgue o pedido do Ministério Público.

A direção do clube gaúcho afirmou que não trabalha com uma alternativa caso o seu estádio prossiga vetado até o final da semana. Algumas opções chegaram a ser ventiladas, como mandar os jogos nas cidades de Caxias do Sul ou Novo Hamburgo. Até mesmo em outros estados, onde a presença de colorados é significativa, pode vir a ser uma opção para o Inter.

O próximo jogo do Internacional é no domingo (1º), contra o Bahia, em Pituaçu. Já o primeiro confronto sob seu mando de jogo está agendado para o dia 7 de julho, diante do Cruzeiro. Até lá os dirigente do Internacional acreditam que jã terão resolvido a situação a respeito de seu estádio.