Publicado em: quinta-feira, 01/12/2011

Beagles usados em testes de laboratório na Espanha vêem a luz solar pela primeira vez

Um grupo de 72 cães da raça Beagle foi libertado na Espanha, em Barcelona, depois que laboratório farmacêutico declarou falência. Os animais eram usados como cobaias nos experimentos que testavam o funcionamento dos produtos. Todos os bichinhos viviam em jaulas individuais e a maioria deles nunca havia saído desse lugar que conheciam como “lar”. A iniciativa de libertação dos beagles foi da fundadora do Projeto Liberdade para os Beagles, Shannon Keith.

Keith lembra que viu mensagens publicadas no Facebook por um dos funcionários da empresa comentando que o laboratório estava prestes a fechar. Em entrevista à BBC Brasil, Keith afirmou “eles diziam que o laboratório iria fechar e que mataria os cães se ninguém se comprometesse a cuidar deles. Eu entrei em contato e disse: ‘Nós nos comprometemos”. Esse projeto faz parte de uma ONG norte-americana chamada Educação da Mídia para o Resgate de Animais (ARME, na sigla em inglês).

Os cachorros foram resgatados na semana passada, mas chegaram a Los Angeles, onde fica a sede do projeto, somente na quarta-feira (30). Sete deles encontraram um lar na Espanha, mas os outros ainda não têm destino definido. Os cães têm entre quatro e sete anos de idade e alguns nunca tiveram contato com os outros animais.

De acordo com a fundadora do projeto, “veterinários que examinaram os beagles encontraram vestígios de injeções de hormônios masculinos e de outras toxinas. Alguns deles têm tumores no estômago e a maioria tinha os destes muito estragados. Tivemos que fazer um tratamento dentário em cada um deles”.