Publicado em: quinta-feira, 24/05/2012

BC atuou no mercado nesta quarta-feira com o objetivo de segurar o dólar

Ontem foi o dia em que o Banco Central voltou a atuar no mercado. Essa foi a quarta vez em menos de uma semana que a o BC tentou manter o mercado e a alta da moeda americana. Somente ontem a instituição negociou US$ 1,3 bilhão em contratos. Essa tarefa do Banco Central teve um efeito positivo e o dólar, que chegou a atingir à máxima de R$ 2,1030, terminou o dia de ontem com o preço de R$ 2,043. Isso equivale a uma queda de 1,73%. Essa intervenção aconteceu no final da manhã, logo após o dólar chegar a custar R$ 2,10. O diretor de Política Econômica do Banco Central, Carlos Hamilton Araújo, disso ontem em Curitiba que a instituição entrou no mercado depois de perceberem que havia um excesso de volatilidade, o que prejudicava os negócios. Ele enfatizou que o BC só faz intervenção quando percebe que o mercado não está agindo de forma adequada.

Alta pode ser resultado de especuladores, diz diretor

Segundo o diretor da instituição, a intervenção ocorreu pela instabilidade do mercado. No entanto, quando o BC ofereceu até US$ 4 bilhões no mercado futuro, apenas um terço desse valor foi comprado. Isso significa que não havia demanda elevada. Se isso fosse verdadeiro, as vendas teriam sido maiores. Isso significa, segundo ele, que a alta de ontem não teve um fundamento plausível, sendo caracterizada pela ação de especuladores. Logo depois a moeda se desvalorizou novamente fechando em R$2,04.

A intervenção serviu para apaziguar os ânimos, depois de uma manhã de muitas expectativas. Essa ação do BC demonstrou aos especuladores que o BC está prestando atenção no mercado e vai agir sempre que houver distorções. O diretor afirmou ainda que o banco não possui um preço ideal do dólar, mas que o câmbio é sempre resultado do contexto internacional neste momento.