Publicado em: quarta-feira, 02/01/2013

BBB13 – Pré-estreia pode acontecer hoje

BBB13A próxima terca-feira marca a estreia do “Big Brother Brasil 13”. O programa conseguiu se manter no ar desde o ano 2000 apresentando novidades a cada nova edição. Mais de dez pessoas dividindo o quarto e as refeições durante meses são espionadas pelo público. Algumas deixam de lado seus princípios e se aliam aos que aparentam ter mais afinidade para chegarem à reta final. O ingênuo, o vilão, o popular, os sarados e as belas serão apontados pelo público toda noite a partir do dia 8 de janeiro.

Para levar o programa ao ar sem que haja surpresinhas com problemas técnicos, uma equipe se dedica a trabalhar durante 24 horas em que o reality show está disponível para o acesso do público. Na televisão aberta, o vídeo editado aparece por menor tempo apresentado por Pedro Bial. A produção se revezará em dois turnos. Até a estreia, esta equipe fica à disposição de paisagistas e arquitetos que ambientam a casa de forma diferente a cada edição.

Quase tudo ainda é surpresa para o público. O diretor Boninho só irá revelar os nomes dos participantes na estreia. O que está na mídia é que a ex-bbb Fani teria revelado que foi escalada para entrar de novo no reality por ser próxima de pessoas que fazem parte da produção. Outra informação que está rolando é que o premio teria aumentado e a disputa no ano de 2013 será por R$1,5 milhão.

Ao que tudo indica, hoje (2), as casas de vidro serão apresentadas numa espécie de pré-estreia. Os seis ex-participantes já fizeram a bateria de exames médicos exigidos para a entrada na casa. O que já se sabe é que os vencedores do “The Voice Brasil” irão se apresentar aos brothers, os dois programas são de responsabilidade de Boninho.

A rede Globo assinou novo contrato com a empresa dona do formato de big brother, a Endemol. Isso lhe dará o direito de produzir e exibir o “BBB” no mínimo até o ano de 2016, apesar da queda de audiência que veio apresentando desde a primeira edição. O investimento pequeno e o lucro que dá são motivos para que não saia do ar. Só em 2012, o programa do Brasil faturou em torno de R$ 400 milhões. A queda no volume de inserções de merchandising foi de 25%. A audiência ficou em 25,3 pontos.