Publicado em: quarta-feira, 15/02/2012

BB supera previsão de lucro de analistas

Diferente dos seus principais concorrentes, o Banco do Brasil foi o único a superar a previsão de analistas quanto aos lucros gerados no final de 2011. Esse resultado positivo apontado pelo último trimestre do ano é decorrente de alguns fatores que atuaram em conjunto: avanço maior do crédito, menor inadimplência e lucro acima das expectativas.

O BB anunciou que a empresa fechou o quarto trimestre com lucro líquido de R$ 2,97 bilhões, o que significa uma queda de 25,7% se comparado com os outros trimestres e com o fechamento anual. No entanto, isso se deve a efeitos que inflaram os dados no final de 2010. Em bases recorrentes, o lucro foi 18,3% menor do que no período anterior, resultado principalmente do prejuízo de R$ 656 milhões do Banco Votorantim, do qual o BB possui 49%.

Mesmo com esses valores negativos se comparados a períodos anteriores, o resultado final ficou acima da expectativa de alguns analistas que esperavam um lucro de apenas R$ 2,73 bilhões. Os principais concorrentes do BB – Bradesco, Itaú Unibanco e Santander Brasil – divulgaram dados que ficaram abaixo das previsões.

Em decorrência dos bons resultados, o mercado reagiu positivamente. Ontem, perto das 16h, a ação do banco subia 3,79 % (chegando a 27,39 reais), sendo que ao mesmo tempo o Ibovespa recuava em 0,6%.

Metas do BB para 2012

Um dos planos do Banco do Brasil para manter o bom desempenho é utilizar as linhas de crédito com menos margens, mas que são mais seguras. A previsão também é de que sua carteira de crédito cresça entre 17% e 21% ao ano, que a rentabilidade alcance 19% e 22% e que a margem financeira também fique entre 11% e 15%. O banco também pretende expandir as despesas administrativas entre 8% a 12% e a receita com serviços entre 13% e 18%.