Publicado em: quinta-feira, 23/02/2012

Barack Obama pede desculpas por queima do Alcorão

Nesta quinta-feira (23), o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama enviou um pedido de desculpas através de uma carta para o presidente do Afeganistão, Hamid Karzai.

A Casa Branca informou que a carta do presidente norte-americano pedia desculpas pela queima de cópias do Alcorão em uma das bases militares norte-americanas que estavam em território afegão. Obama garantiu que o que aconteceu não foi um ato intencional. A queima das cópias causou protestos contra a Otan e as forças dos Estados Unidos.

De acordo com a Casa Branca, a carta foi entregue a Hamid Karzai pelo embaixador norte-americano Ryan Croker. No começo da semana, Obama e Karzai conversaram por telefone sobre uma “parceria a longo prazo” entre Cabul e Washington. O porta-voz da Casa Branca, Tommy Vietor, informou que Obama mostrou na carta o arrependimento pelo incidente na Base Aérea de Bragam, em que o material religioso pegou fogo de “forma não intencional”.

Dois soldados da Otan foram mortos

O Taliban deu incentivo para que os afegãos matassem ocidentais e alvejassem as bases militares estrangeiras no país. A Otan, por sua vez, afirmou que dois de seus soldados foram mortos por um “homem vestindo um uniforme do Exército” do Afeganistão. Porém, a organização não quis afirmar se as mortes estavam relacionadas aos protestos.

O incidente com as cópias do Alcorão pode atrapalhar mais ainda os trabalhos da Otan comandados pelos Estados Unidos com o objetivo de conquistarem a confiança da população afegã além de tentarem negociar com o Taliban antes da saída de todas as tropas estrangeiras do país até o fim de 2014. O pedido de desculpas já havia sido feito pelo governo dos Estados Unidos e também pelo comandante norte-americano das forças da Otan no país.