Publicado em: quinta-feira, 20/02/2014

Banqueiro retratado em filme de Scorsese pede indenização milionária

Banqueiro retratado em filme de Scorsese pede indenização milionáriaUm antigo parceiro de negócios do empresário Jordan Belfort – cuja história é narrada no filme O Lobo de Wall Street – entrou com um processo contra o diretor Martin Scorsese e a Paramount, empresa responsável pelo filme, pedindo uma indenização de U$25 milhões (cerca de R$60 milhões) por danos morais. De acordo com Andrew Greene, o banqueiro responsável pela ação, o filme o retrata como criminoso e louco, além de ridicularizá-lo devido à sua calvície.

No filme, o nome de Greene não foi utilizado. Contudo, o personagem Nicky Koskoff, interpretado pelo ator PJ Byrne, faz referências claras ao banqueiro. O personagem é satirizado diversas vezes devido à sua calvície precoce, que faz com que ele use uma peruca.

Mas, para Andrew Greene, o problema está longe de ser apenas a questão da calvície. O banqueiro afirmou ao site TMZ que o personagem de PJ Byrne é ofensivo, por retratá-lo como um empresário antiético e sem escrúpulos.

Reputação

De acordo com Andrew Greene, a repercussão do filme – que tem boas chances de conquistar o Oscar de 2014 – prejudicou diretamente sua carreira. O banqueiro também afirmou nunca ter autorizado a utilização de seu nome, identidade ou imagem. Por fim, Andrew Greene deseja que O Lobo de Wall Street seja banido dos cinemas onde ainda está sendo exibido.

Críticas

Embora seja um filme aclamado e forte concorrente ao Oscar, O Lobo de Wall Street também tem gerado muitas críticas. Martin Scorsese e Leonardo DiCaprio (que protagoniza o filme) têm sido acusados constantemente por, de certa forma, glamurizar o estilo de vida dos personagens exibidos na história.

Em O Lobo de Wall Street, Leonardo DiCaprio interpreta o empresário Jordan Belfort, que atua na Bolsa de Valores e, após uma série de manobras ilegais, é condenado à prisão por fraude. Christina McDowell, filha de um dos sócios do Jordan Belfort da vida real, afirmou que O Lobo de Wall Street glorifica comportamentos próximos à psicopatia, além de mostrar as mulheres de uma maneira degradante.

Defesa

Recentemente, Leonardo DiCaprio foi questionado sobre as críticas que o filme tem recebido. Em resposta, o ator (que também produziu o filme) afirmou que o longa-metragem tem sido interpretado de maneira equivocada por algumas pessoas. Para ele, o filme está na verdade criticando a postura de seus personagens.

O Lobo de Wall Street é baseado em um livro homônimo. De acordo com DiCaprio, no próprio livro já existe um tom de advertência sobre o comportamento dos empresários retratados. Por fim, o ator pediu para que as pessoas prestem atenção à mensagem deixada no final do filme, que mostraria, de maneira mais clara, o que ele e Scorsese estão dizendo sobre o mundo dos negócios.

Além da estatueta de Melhor Filme, O Lobo de Wall Street concorre a outros quatro prêmios no Oscar: Melhor Ator (Leonardo DiCaprio), Melhor Ator Coadjuvante (Jonah Hill), Melhor Roteiro Adaptado e Melhor Diretor (Martin Scorsese). A cerimônia de premiação do Oscar de 2014 acontece no dia 2 de março.