Publicado em: segunda-feira, 05/05/2014

Banda Raimundos interrompe apresentação para protestar contra o preconceito

Banda Raimundos interrompe apresentação para protestar contra o preconceitoA luta contra o racismo e a homofobia são assuntos de destaque no momento. Assim coo Daniel Alves, que comeu uma banana como forma de protesto, o vocalista Digão, da Banda Raimundos, interrompeu um show do grupo em Jaraguá do Sul, em Santa Catarina, na última sexta-feira, dia 2, para protestar contra o preconceito.

O público do show hostilizou um casal homossexual que se beijou na plateia. Por isso Digão optou por interromper o show. Sua atitude repercutiu nas redes sociais durante o final de semana e voltou a colocar o tema da discriminação em pauta.

Tudo corria bem na apresentação realizada na casa de shows The Way quando um casal gay resolveu demonstrar afeito com um beijo, durante o show de rock, na festa de integração dos Jogos Universitários de Comunicação Social (Jucs).

Segundo testemunhas, o beijo não foi aceito pelos seguranças da casa, que teriam levado o casal para a direção de fora da casa de shows. Mas no meio da confusão. Digão interrompeu sua apresentação e ao saber do que aconteceu questionou sobre porque o casal estava sendo expulso se eles haviam apenas se beijado. Ele lembrou que o que eles fizeram foi um gesto de amor e não de agressão.

Digão pediu que o casal fosse levado ao palco, se ainda estivessem no local. Minutos depois os dois rapazes subiram no palco chorando e foram ovacionados pelos integrantes da banda e pelo público. Digão pediu que os rapazes repetissem o beijo e eles atenderam ao pedido. O guitarrista abraçou os dois rapazes e o público apoio a iniciativa.

O músico lembrou que estamos em 2014 e pediu respeito. Em seguida o show foi retomado. Através do Facebook oficial a banda Raimundos voltou a pedir por respeito e lembrou que todos são iguais.

O sócio proprietário da boate, Thiago Mattos, informou que não viu a confusão porque estava num camarote. Depois do ocorrido ele disse que conversou com o chefe da segurança da boate, que teria dito que o casal havia se excedido na troca de carícias e deixado algumas pessoas da plateia constrangidas.

O segurança teria pedido para o casal parar e foi nesse instante que o público ficou a favor dos jovens e Digão os chamou até o palco. Thiago disse que também é contra o preconceito, mas declarou que independente da orientação sexual, carícias exageradas são repreendidas na boate.