Publicado em: sexta-feira, 01/07/2011

Banda Larga Popular deve entrar em vigor em 90 dias, por R$35

Como uma tentativa de democratizar a informação e garantir o direito à liberdade de expressão de todos os brasileiros, o governo federal fechou ontem o acordo que determina o prazo de 90 dias para as empresas de telefonia disponibilizarem a banda larga popular. Esse pacote contaria com a internet de 1 mbps pelo valor de R$35,00. As empresas que foram autorizadas a venderem esse serviço são a Telefônica, Oi, Sercomtel e CTBC.

Com o acordo firmado entre as partes interessadas, a meta é que até o limite desse prazo cerca de 100 municípios brasileiros já estarão participando da iniciativa federal. A longo prazo, até a Copa do Mundo de 2014 todos os brasileiros terão acesso à banda larga popular. A estipulação da velocidade da internet foi feita a partir do mínimo necessário para que ela seja considerada banda larga.

Ao mesmo tempo, as empresas vão ter que lidar com o problema que é fazer chegar às residências uma velocidade mais próxima daquela que é realmente vendida. Atualmente, as empresas se comprometem com cerca de 10% da velocidade total. A presidente Dilma Rousseff propôs que a velocidade para o plano nacional fosse de, pelo menos, 70%. Porém, até agora esse acordo não foi firmado.

Agora, a responsabilidade de definir qual será o parâmetro da qualidade da banda larga popular fica sob os cuidados da Agência Nacional de Telecomunicações. O presidente da Anatel, Ronaldo Sardenberg, afirmou que será feita uma votação sobre o assunto até o final do mês de outubro.