Publicado em: quarta-feira, 16/01/2013

Bancos e setor de telecomunicações são os que lideraram atendimentos realizados pelo Procon-SP em 2012

Bancos e setor de telecomunicações são os que lideraram atendimentos realizados pelo Procon-SP em 2012A Fundação de Proteção e Defesa do Consumidor (Procon) de São Paulo divulgou durante esta quarta-feira, 16, um balanço dos atendimentos que foram realizados no ano passado. O setor de bancos junto com telecomunicações, seja em aparelhos fixos e móveis, acesso para a internet ou na TV por assinatura, foram os que tiveram maiores reclamações dos consumidores. O setor bancário teve 35.012 atendimentos e o segundo teve 28.332.

No fim de 2012, 85% das demandas que o Procon-SP recebeu tiveram sua soluções realizadas durante o primeiro atendimento, ou seja, após o envio de uma carta para o fornecedor buscando solucionar os problemas.

Conforme a fundação, o varejo, em vendas online e convencionais, teve registro de diversos problemas que tem relações com entrega de produtos. Já no comércio eletrônico, as queixas tem relações com a oferta de produtos e de serviços por sites que realizam compras coletivas.

Empresas

O banco Itaú Unibanco foi o que teve mais reclamações de atendimento, tendo 10.306 casos. No segundo lugar esteve o grupo Vivo Telefônica, que teve 9.683 reclamações. Em terceiro, esteve o grupo Claro que contou 7.403 casos.

Mesmo sendo a empresa com mais reclamações dos consumidores, o Itaú Unibanco pode solucionar 85,9% dos casos. Na Vivo o índice de solução foi superior, chegando a atingir 91,38%. Já a Claro pode resolver 86% dos problemas.

Sem solução

Já entre as empresas que não conseguiram solucionar problemas dos consumidores estão a BV Financeira e a Motorola, que tiveram 56,44% e 47,46% respectivamente de casos que não puderam ter uma solução.

Conforme Carlos Coscarelli, diretor executivo em exercício do Procon-SP, o problema destas empresas que foram listadas através do ranking é sua não eficiência depois da venda ser consumada.