Publicado em: sexta-feira, 13/04/2012

Banco Itaú diminui estimativa do IPCA para 5,1% em 2012

Banco Itaú diminui estimativa do IPCA para 5,1% em 2012Apesar da recuperação da economia brasileira, o Banco Itaú diminuiu sua estimativa para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo) de 2012. Agora é de apenas 5,1% ante uma previsão anterior de 5,5%. Segundo Ilan Goldfjan, economista-chefe do banco, a revisão se deve a baixa da inflação nestes três primeiros meses do ano e também em função dos reajustes nos preços do diesel. Em 2012 o banco também está calculando apenas 3,3% de aumento para os preços administrados, sendo que eles contribuirão com 1% na baixa do IPCA desde ano.

O Itaú também apresentou projeção para a inflação de 2013. Segundo o banco, houve uma redução de 0,1% passando de 5,7% para 5,6%. Isso se deve há uma paralisação na inflação neste ano. Os preços administrados, no entanto, deverão apresentar uma alta de pelo menos 5%. Este aumento se dá pelo contexto de mercado e também pela manutenção da inflação de serviço próximo de 8% para o ano de 2013.

Itaú estima aumento da Selic se houver alta da inflação

O economista-chefe do Itaú disse que o Banco Central já ressaltou que não deve acabar com o ritmo de queda da taxa básica de juro em 9%. Esse é o cenário tido como meta pelo banco desde o ano passado. Neste momento a taxa está em 9,75%. A novidade que tem surpreendido é a inflação, pois o BC projetava no final de 2011 um percentual próximo de 1,8% no primeiro trimestre, mas em março essa estimativa foi para 1,5% e o valor final ficou em 1,2%. Sobre a Selic o banco Itaú estima 9% até o começo do próximo ano. Segundo o economista-chefe da instituição, se houver alta da inflação o Banco Central deverá agir tanto com medidas macroprudenciais quanto com a elevação de juros. Com isso a Selic poderá chegar, em 2013, a 10,5%.