Publicado em: quinta-feira, 18/08/2011

Banco genético de árvores brasileiras é destruído em incêndio na USP

O incêndio que aconteceu na tarde da terça-feira (14) no campus da Universidade de São Paulo em Ribeirão Preto destruiu quase 50% dos 40 hectares do único banco genético brasileiros de arvores nativas. Foram queimadas 45 espécies de arvores na reserva florestal.

A USP ainda não sabe o que causou o incêndio. Acredita-se que foram as queimadas na região da cidade, que são comuns no interior do estado neste período. “Nunca vi a prefeitura fazer uma campanha contra incêndios urbanos”, apontou a professora do Centro de Estados e Extensão Florestal da universidade, Elenice Mouro Varanda. A assessoria de comunicação da prefeitura ainda não posicionou sobre o assunto.

O fogo na mata que pertence a USP foi controlado pelo Corpo de Bombeiros e demais funcionários do campus. O trabalho de controle durou cinco horas. Esta reserva da universidade está próxima a outra floresta que compõe o banco genético, entretanto, esta não foi afetada.

Por conta do fogo, os professores, pesquisadores e alunos da USP terão que realizar uma nova coleta dos segmentos encontrados nas florestas brasileiras para conseguir reparar a perda.