Publicado em: sexta-feira, 12/08/2011

Banco Central divulga taxa preferencial de crédito

Alexandre Tombini, presidente do Banco Central (BC), afirmou nesta sexta-feira (12) que o país vai criar uma taxa preferencial de crédito que estará disponível até setembro deste ano. O BC deve divulgar as mudanças no próximo Relatório de Estabilidade Financeira, que é divulgado a cada seis meses. A taxa será mensal e terá como objetivo estabelecer uma espécie de taxa prime de crédito no Brasil, esta taxa será comparada com as que têm funcionamento semelhante em outros países. O objetivo da criação desta taxa deve fomentar o mercado de crédito no país.

Tombini ainda disse que a nova taxa deve fazer com que o mercado de concessões de financiamento no Brasil, procurando então estabelecer um parâmetro de taxa relativa para financiamentos, muito parecida com as que ocorrem em outras nações. A medida serve como um novo mecanismo que o Banco Central pretende adotar para estimular a competição entre as empresas que atuam neste setor.

A taxa preferencial brasileira deve ser a média de juros cobrados para empresas de baixo risco, durante empréstimos de empresas grandes que tem baixo risco de não pagamento da dívida. Logo com um dinheiro certo estas empresas poderão se comparar produtivamente as empresas estrangeiras.

Na prática, de acordo com o Banco Central, a taxa apresentará juros menores no mercado brasileiro, que será cobrado pelos bancos ao primeiro nível de clientes e grandes bancos que são considerados hoje os melhores pagadores do mercado. O BC ainda espera que a taxa seja repassada mensalmente, mais detalhes serão repassados no relatório que sairá em setembro.