Publicado em: quinta-feira, 13/03/2014

Bancada do PSC anuncia sua independência do governo

Bancada do PSC anuncia sua independência do governoNesta quarta-feira (12), a bancada do PSC na Câmara se reuniu e decidiu deixar claro sua opção pela “independência” do governo federal quando houver votações da Casa. Deputados da sigla, fizeram a reunião afim de avaliar novamente a sustentação do governo Dilma Rousseff. De acordo com deputado e líder do PSC (SE), André Moura, afirma que o partido irá agir com independência, encaminhando as votações que julgarem mais benéficos para o país. Se o projeto for positivo, dirão que sim, se não, irão entender que não é, e assim não estarão rompendo com o governo e nem aderindo a oposição.

Ele também informou que não irá apoiar a presidenta em sua reeleição, porque terá um próprio candidato à Presidência da República, o Pastor Everaldo, sua afirmação é de que como não estará ao lado de Dilma este ano, apoiando sua reeleição, e tendo um próprio candidato do partido para concorrer com ela, eles estão deixando o governo para que possam decidir se querem ainda que eles participem das reuniões ou não. “Optamos por uma postura de independência da Câmara,” conclui.

Conflitos e críticas

Na última terça-feira (11), o partido PSDB, também afirmou que não seguiria mais as orientações do Planalto em decisões do legislativo. Os deputados peemedebistas afirmam que sua bancada irá ser conduzida com independência, com a intenção de ter um entendimento maior acerca de suas matérias, de acordo com a posição da maioria nas votações. Crise e reclamações tem protagonizado a relação do Palácio do Planalto com a base aliada nos últimos meses, as críticas partem dos partidos em relação a falta de cumprimentos de acordos tratando-se da liberação de recursos de emendas parlamentares, também é falado sobre a demora da presidente em finalizar a reforma ministerial, além disso, dizem estar excluídos das decisões políticas e da falta de participação no lançamento de programas do governo federal.