Publicado em: terça-feira, 28/02/2012

Bahia: promotor é acusado de bater em juíza em Porto Seguro

A juíza Nemora de Lima Janssen, de 35 anos, acusa o promotor criminal Dioneles Leone Santana Filho, de 42 anos, de tê-la agredido com socos e pontapés durante uma festa de Carnaval em Porto Seguro. De acordo com ela, a agressão teria ocorrido na quinta-feira (23). Nesta segunda-feira (27), a juíza passou a receber proteção da polícia.

Segundo o Tribunal de Justiça da Bahia, em seu pedido de proteção policial, Nemora afirmou que foi agredida pelo promotor criminal. Dioneles teria visto a juíza junto com um grupo de pessoas em um camarote que estava montado em uma praia de Porto Seguro. Quando ela virou de costas, ele deu um soco na vítima.

Então, a juíza caiu e Dioeles continuou com as agressões, chutando-a enquanto ela estava no chão. O namorado de Nemora, que estava no local, também acabou sendo agredido. Não há informações sobre o promotor ter ou não ter sido detido ao deixar o local.

De acordo com o Tribunal, as vítimas disseram não entender a razão das agressões. Anteriormente a agredida já havia ocupado o cargo de juíza substituta na comarca de Porto Seguro, onde Santana atua como promotor. Depois do ocorrido, a juíza foi até uma delegacia para registrar queixa contra o agressor e passou por um exame de corpo de delito.

Em função do acusado se tratar de um promotor, o caso só pode ser investigado por membros do Ministério Público. Por isso, o inquérito acabou sendo remetido ao órgão e um juiz já foi designado para acompanhar o caso. A juíza e o namorado dela já foram ouvidos, já o promotor deverá ser ouvido nesta terça-feira (28).