Publicado em: terça-feira, 17/04/2012

Bahia: Justiça considera greve ilegal, mas escolas continuam fechadas

Mesmo depois de a justiça da Bahia ter considerado a greve dos professores estaduais ilegal, a paralisação ainda continua ativa. De acordo com um levantamento da Secretaria Estadual da Educação, aproximadamente 90% das escolas de capital e região metropolitana continuavam fechadas ontem, segunda-feira (16). Já nas cidades do interior, ao menos 55% das escolas estão participando da greve.

Pedidos

A categoria alega que o governo teria concordado com a categoria a respeito do aumento geral de 22,22%, mas que agora o acordo não teria sido cumprido. O aumento só deverá ser aplicado pela gestão pública para os professores de nível médio. O governador Jaques Wagner declarou aos servidores que o estado não tem condições de aplicar aumento para todos os funcionários, porque isso iria ferir o cumprimento da Lei de Responsabilidade Fiscal.

De acordo com a decisão da Justiça, tomada na última sexta-feira (13), os docentes e os outros servidores das escolas devem voltar às atividades normais, com uma possível multa diária de R$ 50 mil. O governo do estado ainda declarou que não ocorreu nenhum anúncio prévio a respeito da possibilidade de greve. O Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado (APLB) declarou que irá recorrer da decisão.