Publicado em: segunda-feira, 28/05/2012

Azul e Trip vão se unir nessa segunda

Mais uma vez há mudanças no setor de aviação no Brasil. Desta vez é a empresa Azul que vai se unir com a regional Trip. A fusão está agendada para hoje, segundo fontes. Essa união não é um assunto novo e já é tratado pelas duas empresas há pelo menos seis meses. Com a fusão haverá uma nova grande empresa de aviação aérea no país para concorrer com a Tam e a Gol. A empresa terá capacidade de concorrência e será a terceira grande força brasileira. Embora a Azul já fosse considerada a terceira maior empresa, havia uma distância grande entre ela e as duas concorrentes maiores. Agora haverá uma aproximação.

Agora as duas empresas detêm 14,1% do mercado doméstico de acordo com o último relatório divulgado pela Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). A TAM possui 38,2% e a Gol 34,4%. Para que as empresas fechem o negócio ainda é necessário o aval da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac). Será analisada a parte financeira da operação. Esta é uma função também do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) que analisa a concentração de mercado. Ao ser questionado pela fusão durante um evento realizado no Rio pela revista britânica The Economist, o fundador da Azul, David Neeleman, disse que não poderia falar nada sobre o assunto naquele momento.

Segundo as fontes, a fusão ocorrerá da seguinte forma: a Azul vai deter cerca de 80% da ações da nova companhia, enquanto a Trip ficará com 20%. Além disso, quem continuará no comando será Neeleman, o empresário fundador da Azul. Não há informações sobre os acionistas individuais que compõe o capital das duas empresas. No caso da Azul, além do seu fundador, há investimentos do Gávea, TPG e Weston Presidio. No caso da Trip, 20% de suas ações pertencem a SkyWest, dos Estados Unidos. As demais estão com os controladores, os grupos Capriolli e Águia Branca. Estima-se que o atual presidente da Trip, José Mario Caprioli, tenha uma cadeira no Conselho de Administração da nova empresa.