Publicado em: terça-feira, 11/03/2014

Avião desaparecido: China mobiliza 10 satélites para ajudar nas buscas

Avião desaparecido: China mobiliza 10 satélites para ajudar nas buscasFoi anunciado pela China que serão usados nas buscas pelo avião desaparecido da Malaysia Airlines o total de 10 satélites para encontrar a aeronave. O avião desapareceu no Mar do Sul da China no último sábado (8), com 239 pessoas a bordo, entre passageiros e tripulação. As informações são das agências de notícia Reuters e France Press.

O uso dos satélites irão contar com o recurso de imagem de alta resolução para avaliar a superfície do planeta, além de contar ainda com outras tecnologias para a operação de resgate. O controle dos equipamentos vai ocorrer do norte do país, no Centro de Xian. A ideia é que o uso dos satélites permita a coordenação de dados de navegação, comunicação, observação meteorológica e outros aspectos da ação de resgate e busca, conforme informou o jornal do Exército de Libertação Popular (ELP).

Além disso, também participa das operações de busca uma frota internacional com 24 aviões e 40 navios, cobrindo ao total uma superfície de 500 mil milhas náuticas, o que equivale a 1,71 milhões de quilômetros quadrados. Até o momento, mesmo com a extensão deste raio de buscas, a operação não obteve nenhum resultado. Cerca de dois terços do total de 239 pessoas desaparecidas no voo da Malaysia Airlines possuem cidadania chinesa. Se a queda da aeronave chegar a ser confirmada, este acidente irá representar o segundo maior desastre aéreo da história do país.

Outro ponto que aumenta o mistério sobre o paradeiro do aeronave é o fato de que vários aparelhos de celular dos passageiros do avião estarem completando a chamada e tocando, mas caindo a ligação em seguida. No caso da queda de um avião, os celulares teriam sido completamente destruídos, impossibilitando completar qualquer ligação. O diretor da Autoridade de Aviação Civil da Malásia afirmou que ainda não está completamente descartada a possibilidade de uma tentativa de sequestro, sendo uma das teorias ainda consideradas.