Publicado em: sábado, 25/01/2014

Autuações em 2013 gera R$ 190,1 na Receita Federal

Autuações em 2013 gera R$ 190,1 na Receita Federal Em 2013 a fiscalização da Receita Federal bateu o recorde em autuações, chegando a R$ 190,1 bilhões. O número representa um crescimento de mais de 63% comparado as que aconteceram no ano de 2012, quando o valor foi de R$ 116,3 bilhões. Para o próximo ano, a expectativa é que o resultado seu de aproximadamente R$ 140 bilhões. Do total, entraram no caixa cerca de R$ 30 bilhões em 2012, sendo que R$ 21,7 bilhões foram juntados pelo parcelamento especial O valor de R$ 140 bilhões que está sendo projetado para o próximo ano, é menos que as autuações feitas no ano passado.

De acordo com o órgão, isso acontece porque aconteceu um lançamento atípico dos valores que estavam muito acima das projeções do Fisco, além de ter sido vítima de um represamento em 2012. Neste ano, os processos da operação Credito Zero não foram encerradas totalmente, com isso, as autuações entraram no resultado do ano passado. O valor represado em 2012 não foi divulgado pela Receita. Cerca de 17.176 contribuintes já foram identificados neste ano com indícios de irregularidade. Segundo o subsecretário de fiscalização substituto da Receita Federal, Iágaro Jung Martins, o órgão sabe as infrações que foram cometidas e quem as cometeu.

Ele ainda informou que do total deste número. 6,6 mil são pessoas físicas que possuem elevada capacidade contributiva. E o maior crescimento das autuações do ano que passou incluem os bancos, que fazem parte do setor financeiro. Os valores chegaram a 167,5% no ano de 2013, que somou crédito de R$ 42,1 bilhões, sendo que no ano anterior o valor foi de R$ 15,7 bilhões. A alta da autuação do Banco Itaú Unibanco, de R$ 18,7 bilhões , pode ser considerada uma explicação para a alta.

O lucro semestral era de R$ 7 bilhões, ou seja, o banco obteve um valor três vezes maior que o normal.