Publicado em: sábado, 05/04/2014

Autoras de Joia Rara falam sobre a trama e assumem que Mel Maia foi “a luz da novela”

Autoras de Joia Rara falam sobre a trama e assumem que Mel Maia foi “a luz da novela”A novela Joia Rara chegou ao fim, e seu último capítulo foi ao ar na sexta-feira (4). Em uma entrevista, as autoras da trama Thelma Guedes e Duca Rachid classificaram o saldo da novela como ‘superpositivo’ e não pouparam elogios, ao ótimo trabalho que Mel Maia fez. A menina interpretou Pérola, filha de Franz (Bruno Gagliasso) e Amélia (Bianca Bin). Elas contam com satisfação que, foi uma novela com grandes personagens, vividos por grandes atores. Mas com certeza a luz da novela foi a Pérola. Ela foi a responsável pelas grandes transformações de todos a sua volta. “Mel é uma menina tão iluminada como a Pérola”, disse Thelma Guedes. Ela também falou do desempenho de Claudia Ohana, como Laura, e de Tania Khalill, como Dália.

“Claudia Ohana defendeu com tanta força aquela mulher submissa, que a gente decidiu fazer com que ela desse uma volta por cima”, completa. E Duca também opina, mas preferiu destacar o par vivido por Marcelo Médici e Luana Martau. “Joel e Cléo, por exemplo, foram para outro caminho pelo carisma e pela química entre os atores”. Quando foram questionadas sobre o diferencial da novela, Thelma diz que o enredo envolvendo Iolanda (Carolina Dieckmann) e Mundo (Domingos Montagner) acabou esfriando com o tempo. Ela afirma que deixaria a Iolanda mais tempo presa na mansão do Ernest (José de Abreu), mas se deixaram influenciar pela expectativa do público em torno do casal.

Desafio cumprido

As dramaturgas que também dirigiram novelas como “Cama de Gato” e “Cordel Encantando”, foram elogiadas e assumiram que colocar o Budismo como tema principal da novela foi um “grande risco”, mas no final tudo deu certo. “A gente não quis falar de Budismo gratuitamente. Esta novela falava de temas muito profundos e fortes. Foi um desafio colocar esses temas no horário das 18h”, finaliza Thelma.