Publicado em: segunda-feira, 13/02/2012

Autópsia indica que Whitney Houston não teria morrido afogada

A família de Whitney Houston foi informada pela polícia que a cantora não morreu afogada, já que o exame em seu corpo permitiu identificar que não havia suficiente em seus pulmões para que essa fosse a causa da morte. O motivo teria sido a mistura de álcool com medicamentos controlados. A cantora foi encontrada morta num hotel na noite de sábado (11), aos 48 anos.

Policiais do condado de Los Angeles teriam avisado a família de que a cantora deve ter morrido antes da cabeça ficar submersa na banheira. Quem encontrou Whitney na banheira foi sua tia, Mary Jones. Ela teria saído e deixado a cantora sozinha no quarto por meia hora e quando voltou, já a encontrou desacordada. A tia até retirou Whitney da banheira e tentou realizar uma reanimação cardiorrespiratória.

A autópsia do corpo da cantora terminou na noite de domingo (12) e só indicou que a causa da morte não foi afogamento. Os resultados com outras questões detalhadas só deverão ser divulgados entre quatro e seis semanas, relacionados aos exames toxicológicos que foram realizados. No quarto onde a cantora estava acomodada não foram encontradas drogas.

Com a morte da cantora, uma polêmica se instalou no mundo da música. A gravadora Sony decidiu aumentar o preço do The Ultimate Collection, álbum de Whitney lançado em 1997, depois da morte da cantora. O preço do produto subiu por volta das 4h de domingo. Mesmo com a polêmica da diferença no preço, o disco está em segundo lugar na lista dos mais vendidos no iTunes.

Notícia inesperada

Whitney Houston foi encontrada desacordada na banheira em sua suíte no Beverly Hilton Hotel, antes das 21h30 (15h30 na região). Mesmo com o rápido atendimento dos paramédicos, que ficaram tentando reanimá-la por 20 minutos, Whitney foi oficialmente declarada morta às 15h55, no horário local.

Apesar de não terem sido encontradas drogas no quarto da cantora, os policiais encontraram vários frascos de medicamentos controlados. A última aparição pública da cantora pop foi na quinta-feira (9), em uma festa do prêmio Grammy, em Hollywood. A cantora aparentava embriagues quando deixou a festa na companhia de outra pessoa.