Publicado em: terça-feira, 09/08/2011

Aumento da obesidade preocupa países emergentes

Os governos de países emergentes estão sendo impelidos a adorem novas medidas para combater o avanço da obesidade, que atingiu níveis preocupantes nas economias em rápido crescimentos nas últimas três décadas.

Novos dados divulgados pela Organização Mundial de Saúde (OSM) confirmam que, assim como o crescimento o rápido do PIB (Produto Interno Bruto), a obesidade e o sobrepeso dispararam em países como o Brasil, China, Índia, África do Sul e México.

Esses países eu eram conhecidos pelas dificuldades em alimentar as suas populações, hoje estão com problemas da natureza oposta, um fenômeno que especialistas costumam chama de “dupla carga”.

“A forma com que calculamos o desenvolvimento econômico é simplesmente uma medida do quanto consumimos – então o quanto mais você consume, mais rico você é… e é claro que isso é ruim para ganho de peso”, disse em uma entrevista à BBC Brasil SV Subramanian, professor de Saúde da População e Geografia da Universidade de Harvard.

Em setembro, os líderes mundiais se encontram na primeira cúpula de alto nível da ONU (Organização das Nações Unidas) que debate as doenças não-transmissíveis, que incluem a obesidade, e como serão abordadas novas medidas de controle e regulamentação da industrial alimentícia, bem como meios para identificais potenciais complicações de saúde em estágio inicial.