Publicado em: quarta-feira, 30/11/2011

Aumentam os desmatamentos na Amazônia

Os satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Especiais (Inpe) mostraram um aumento no desmatamento da região na Amazônia, perto das usinas hidrelétricas de Jirau e Santo Antônio, que estão sendo construídas no Rio Madeira. Este dado foi anunciado nesta terça-feira, dia 29 de novembro, pelo Inpe, um pouco antes do adiamento da votação pela reforma do Código Florestal.

O senador Randolfe Rodrigues (PSOL-AP) impediu que fosse feita a votação de uma solicitação de emergência que deve ser incluída no projeto de lei. Seria uma negociação para a produção de camarão nos manguezais. Esta atividade deve se tornar de interesse social e autorizada em Áreas de Preservação Permanente.

O desmatamento registrado no mês de outubro é o segundo maior do ano na região. Segundo Mauro Pires, diretor de combate do desmatamento do Ministério do Meio Ambiente, este fato está atrelado as hidrelétrica do Rio Madeira. Ele afirma que devido ao aquecimento da economia na região pelas usinas, o valor das terras e o desmatamento aumentaram.

Os aparelhos do instituto mostraram o corte de 385 quilômetros quadrados de área verde no mês passado. Isso significa 132 quilômetros a mais do que no mês de setembro. Outubro só ficou atrás do mês de abril, quando desmataram mais de 25 hectares, alcançando 477 quilômetros quadrados de floresta.