Publicado em: sábado, 15/10/2011

Atriz irá processar policiais por abuso de poder

Dois cabos do 23º Batalhão da Polícia Militar (PM) do Rio de Janeiro devem ser processados pela atriz e cantora Thalma de Freitas, de 37 anos. Thalma afirma que foi levada, na noite de ontem, dia 14 de outubro, para a Delegacia do Leblon (14ªDP), sem nenhuma necessidade, onde teria permanecido por quatro horas.

Ela estava saindo da cada de uma amiga quando os policiais a abordaram na Avenida Niemeyer, na comunidade do Vidigal. Thalma conta que retirou todos os pertences da bolsa que usava e os depositou em cima da viatura. Os dois PMs disseram que ela era suspeita, mesmo não achando nada entre os objetos. Assim, iriam encaminhá-la para a delegacia para que ela passasse por uma revista, porque naquela região no momento não existiam policiais do sexo feminino.

Em sua página do Twitter, a atriz afirma que, mesmo não sendo obrigada pela delegada, fez questão de passar pela revista. Ela afirmou, ainda, que esse abuso de poder é muito comum, mas ela estava falando por aqueles que não têm voz para serem ouvidos e que ajuda no processo contra o abuso de certas autoridades.

A artista ainda disse que não há o que fazer além de processar os policiais que a fizeram passar pela situação. Ela indaga se foi para a delegacia por ser negra e de que acusação era suspeita. Os policiais afirmam que o procedimento foi algo normal e que a levaram para a delegacia para garantir sua integridade física, sendo que a atriz foi abordada em uma região considerada de risco.