Publicado em: quarta-feira, 08/08/2012

Atirador de templo Sikh comete suicídio depois de ser ferido nos EUA

Atirador de templo Sikh comete suicídio depois de ser ferido nos EUANesta quarta-feira (8), a polícia federal dos Estados Unidos, FBI, informou que o homem que atirou em um templo Sikh em Wisconsin, deixando seis pessoas mortas no último domingo, cometeu suicídio depois que um policial o feriu na cabeça. O atirador, identificado como Wade Michael Page, de 40 anos, deu um tiro contra a própria cabeça depois que um policial acertou uma bala em seu estômago.

As informações foram dadas pela agente do FBI, Teresa Carlson, em uma entrevista. Depois do ocorrido, foi descoberto que o atirador era um ex-oficial norte-americano e era ligado a grupos racistas. O Pentágono declarou que Page possuía condecorações pelo bom comportamento, no entanto, saiu das Forças Armadas em uma patente baixa.

Ligações racistas

De acordo com a diretora do projeto Southem Poverty Law Center, Heidi Beirich, o atirador norte-americano fez parte da banda skinhead End Apathy. Segundo a diretora do projeto de inteligência, o homem tentou obter produtos da do grupo neonazista Aliança Nacional. Em uma entrevista para um site de música, o atirador afirmou que criou a banda para ter bons resultados “em nossa sociedade doente”.

O norte-americano entrou para as Forças Armadas quando tinha 20 anos e, seis anos mais tarde, largou o serviço militar sem fazer operações fora do país. O trabalho de Page era coletar informações e também influenciar as pessoas para que estas ficassem a favor dos interesses dos Estados Unidos. Ele era um especialista em operações de guerra psicológica.