Publicado em: quarta-feira, 18/07/2012

Atentado mata quatro oficiais do alto escalão da Síria

Nesta quarta-feira (18), um ataque contra a sede da Segurança Nacional de Damasco, na Síria, causou a morte de quatro oficiais do país. As vítimas são o cunhado do presidente Bashar al-Assad, Assef Shawkat, o ministro da Defesa, general Daoud Abdelah Rajha, o ministro do Interior, Mohmammad Ibrahim al-Shaar, e o general Hassan Turkmeni. As informações foram dadas pela TV estatal.

De acordo com as informações noticiadas pelo canal, uma bomba foi detonada na sede enquanto acontecia um encontro das autoridades de defesa e os ministros, deixando várias pessoas feridas. O Exército do país declarou que irá perseguir os responsáveis pelo ataque a fim de eliminá-los e limpar a maldade da Síria.

Feridos

De acordo com ativistas da capital síria, a Guarda Republicana fez o isolamento do hospital Shami e ambulâncias encaminhavam os feridos para receberem atendimento. De acordo com a BBC, depois das mortes, mais explosões aconteceram no quartel-general. De acordo com a Al Jazeera, a força aérea estaria realizando um ataque no bairro Alhager Alaswad.

O presidente Bashar al-Assad já fez a nomeação do novo ministro da Defesa, dando o cargo a Fahd al-Freij. A revolta popular começou em março do ano passado e já causou a morte de mais de 17 mil pessoas nos conflitos entre rebeldes e militares. O Comitê Internacional da Cruz Vermelha fez a consideração de que os conflitos são uma guerra civil.