Publicado em: terça-feira, 17/04/2012

Atentado em escola feminina causa intoxicação em 150 meninas no Afeganistão

Nesta terça-feira (17), aproximadamente 150 alunas de uma escola secundária, localizada no norte do Afeganistão, foram intoxicadas após beberem água contaminada. As autoridades do país afirmam que o ataque foi de responsabilidade dos conservadores radicais que não são favoráveis à educação das mulheres afegãs.

O Talibã, quando ocupava o poder, não permitia que as meninas e as mulheres recebessem educação. No entanto, depois que o grupo saiu do poder, em 2001, as escolas voltaram a aceitar as mulheres, principalmente em Cabul, a capital do país. Porém, mesmo com a permissão, é comum acontecerem ataques às alunas, professores e aos estabelecimentos escolares.

Ataques

Os atentados acontecem geralmente nas regiões sul e leste do Afeganistão, onde está concentrada a população mais conservadora e também onde o grupo Talibã possui apoio. O porta-voz do Departamento de Educação da Província de Takhar, Jan Mohammad Nabizada, afirmou em entrevista a agência Reuters, que é certeza que a água que as estudantes beberam foi envenenada.

Algumas alunas foram para casa depois de passarem pelo tratamento médico. Porém, outras estavam com dores de cabeça e vômito. O diretor do departamento de saúde pública, Haffizullah Safi, disse que este ato foi intencional e que as meninas não ficaram doentes por causas naturais.