Publicado em: sábado, 17/03/2012

Atentado duplo mata 27 pessoas na Síria

Neste sábado (17), pelo menos 27 pessoas morreram e outras 97 ficaram feridas em dois atentados contra edificações do serviço de segurança sírio, em Damasco. De acordo com a agência de notícias estatal Sana, dois carros-bomba explodiram e causaram a tragédia. O governo deu a autoria dos ataques a “grupos terroristas”. Segundo a TV do governo de Bashar al-Assad, os atentados queriam destruir um prédio do centro de informação da Força Aérea e um da polícia criminal.

Entre os mortos estão membros de segurança e civis. A TV síria transmitiu imagens dos destroços e dos corpos carbonizados em decorrência do atentado. O primeiro atentado aconteceu na sede da Inteligência Aérea, e a segunda no prédio da Segurança Criminal, por volta das 7h40 (2h40 no horário de Brasília). De acordo com testemunhas, todas as portas e janelas foram destruídas com a explosão.

Atentados

Os atentados na capital acontecem dois dias após um ano do começo da revolta contra o governo do presidente Bashar al-Assad. Na quinta-feira, Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, afirmou que mais de oito mil pessoas foram assassinadas na Síria desde o início das manifestações. De acordo com o secretário-geral, as mortes são efeitos de uma “repressão sangrenta” do regime contra os protestantes.

Os ativistas, por sua vez, afirmam que o número de mortos chega a quase 10 mil e são, em grande parte, civis. Ao menos 40 pessoas morreram em dezembro de 2011 em dois atentados suicidas que utilizaram carros-bomba. Eles explodiram quase ao mesmo tempo próximo a dois prédios da Segurança Central, também em Damasco.