Publicado em: sábado, 24/03/2012

Astronautas se refugiam em cápsulas temendo colisão com lixo espacial

Nesta sexta-feira (23), foi detectado um pedaço de lixo espacial próximo a Estação Espacial Internacional. Como já era tarde de mais para retirar a estação, a tripulação precisou se proteger em cápsulas de fuga caso acontecesse uma colisão. O detrito era um pedaço de um foguete russo. A Nasa, agência espacial norte-americana, informou que o detrito não chegou tão perto da estação espacial para que pudesse ser uma ameaça, porém todas as medidas de segurança foram tomadas.

Em doze anos, esta é a terceira vez que a Estação Espacial Internacional sofre ameaça de que lixo espacial a atinja. Um detrito esteve a 335 metros da estação em junho do ano passado. De acordo com a agência espacial russa, o detrito, que era parte de um foguete do país, passou a 23 quilômetros da estação espacial neste sábado.

Tripulação

Atualmente, a Estação Espacial Internacional tem a bordo um astronauta japonês, dois norte-americanos e três russos. Eles receberam ordens para que se refugiassem em suas cápsulas Soyus, caso a estação fosse realmente atingida pelo detrito. No entanto, um porta-voz da Nasa afirmou que os astronautas foram informados que poderiam voltar para a estação na madrugada de hoje.

O porta-voz disse que o “exercício de abrigo” foi feito “com extremo zelo e de forma muito cuidadosa”. Ele disse que tudo foi feito como mandam as normas e que o detrito russo passou pela plataforma espacial sem nenhum acidente. Atualmente, a Nasa rastreia aproximadamente 22 mil objetos na órbita terrestre. Porém, a agência acredita que existam milhões de objetos percorrendo o espaço.