Publicado em: sábado, 24/03/2012

Aspirina pode diminuir risco de ter câncer

Uma pesquisa mostrou que tomar uma aspirina por dia tem efeito saudável. Os médicos acreditam que isso tem o poder de reduzir o risco de câncer e metástases. Esse resultado foi publicado em dois artigos científicos esta semana na “Lancet”. Ambas as descobertas indicam o poder positivo da aspirina para evitar as doenças. No entanto, o que chama a atenção dos médicos é que ao mesmo tempo em que podem ter um efeito positivo para a saúde, se ingerida em grandes quantidades, pode causar sangramento gastrointestinal e alguns outros efeitos negativos.

Em função desses efeitos colaterais muitos estudos anteriores concluíram que pessoas saudáveis devem evitar a aspirina, pois seus malefícios são maiores que os benefícios.
Mas o primeiro dos dois novos estudos, feito na Universidade de Oxford, envolveu milhares de homens e mulheres e concluiu que o uso diário do medicamento diminui em 25% o risco de desenvolver câncer. Depois de cinco anos o risco de morte diminui em 37%.

No segundo trabalho, também desenvolvido no Reino Unido, observou-se que o risco de metástase caiu em 35% em pacientes que tomam a aspirina diariamente. Os dados são para pessoas que tomaram o medicamento durante seis anos e meio. O trabalho observou que também reduz em 46% o risco de obter tumores comuns, como aqueles que se desenvolvem no pulmão, cólon e câncer de próstata. O coordenador dos trabalhos é Peter Rothwell, professor em Oxford. Além dos trabalhos separados, os pesquisadores também relacionaram os dois resultados. Segundo o pesquisador chefe, há necessidade de estudos que tratem da aspirina. Alguns dados, por exemplo, são mais relevantes, como a diminuição de 75% do câncer de esôfago.