Publicado em: terça-feira, 11/03/2014

Arena da Amazônia é inaugurada

Arena da Amazônia é inauguradaNeste domingo, cerca de 20 mil pessoas puderam acompanhar a inauguração da Arena da Amazônia. O estádio, que foi inspirado em um cesto indígena de palha, chamou muita atenção por sua beleza. Contudo, para além da aparência, ainda há uma série de problemas a serem resolvidos antes da estreia do estádio na Copa do Mundo. Neste domingo, a Arena da Amazônia recebeu apenas metade de sua capacidade total e, ainda assim, o estádio apresentou dificuldades operacionais e estruturais.

Problemas

De acordo com Miguel Capobiango, que coordena a UGP (Unidade Gestora da Copa em Manaus), o balanço geral do estádio foi positivo. Contudo, ainda serão necessários ajustes em algumas situações específicas presenciadas neste domingo. Para Capobiango, o estádio estará 100% até maio, quando será entre para a disputa do Mundial de 2014.

O grande problema apresentado neste domingo foi o atendimento nos bares do estádio. Antes mesmo de a bola rolar, os bares já estavam com filas gigantescas. Durante a partida, alguns pontos de venda ficaram sem alimentos e bebidas. Muitos torcedores reclamaram que, para conseguir comprar algo nos bares, foi necessário perder quase metade do jogo.

Segundo Capobiango, este problema não teve uma razão estrutural, pois os bares devem ser capazes de atender a todos os torcedores. O problema, neste evento de inauguração, foi apenas a quantidade de pessoas atendendo nestes locais. Em alguns bares, havia apenas um atendente.

Banheiros

Outra crítica recorrente neste domingo disse respeito à arquitetura dos banheiros da Arena da Amazônia. Estruturalmente, os sanitários foram elogiados pela limpeza e ausência de filas. Contudo, da forma com que foram construídos, alguns banheiros masculinos podem ser vistos de fora, por quem está passando pelo corredor. Segundo Capobiango, esta foi uma falha de projeto vinda dos responsáveis pela obra, que terão de apresentar uma solução para a questão. Apesar da falha grave, o problema pode ser resolvido de maneira relativamente simples, com barreiras de visibilidade na entrada dos sanitários.

Evento-teste

A partida de inauguração da Arena, entre Nacional e Remo, não foi utilizada como um dos eventos-teste solicitados pela FIFA. Entretanto, estiveram presentes na Arena da Amazônia membros do Comitê Organizador Local e da própria FIFA. De acordo com Ricardo Trade, diretor executivo do COL, a presença de membros dos dois órgãos não teve como objetivo avaliar a Arena, mas apenas participar de um momento importante do estádio.

Os estádios que não foram utilizados durante a Copa das Confederações em 2013 terão de passar por pelo menos um evento-teste antes do início da Copa do Mundo. Estes testes têm como objetivo simular situações que devem acontecer durante a Copa do Mundo, principalmente no que diz respeito à lotação das arenas e ao fornecimento de serviços.

Conexão

Um problema que tem sido recorrente nos estádios que sediarão a Copa do Mundo se repetiu neste domingo na Arena da Amazônia: a conectividade. O sinal de internet praticamente sumiu durante o jogo, embora estivesse bom minutos antes de a bola rolar. Na maior parte do tempo, sequer foi possível fazer ligações de dentro do estádio.