Publicado em: sábado, 07/01/2012

Árbitro denuncia esquema de corrupção

O árbitro Gutemberg de Paula Fonseca acusou o chefe de arbitragem da CBF (Confederação Brasileira de Futebol), Sérgio Corrêa, de corrupção. Em entrevista à Rádio Jovem Pan, o juiz afirmou que o dirigente é corrupto e garantiu ter provas sobre as acusações.

De acordo com Gutemberg, Corrêa exigia que todos os árbitros escalados ligassem para ele, com o objetivo de receberem ‘instruções’. O árbitro afirmou que deixou de consultar e atender às recomendações do dirigente, e por isso foi excluído do quadro da Fifa.

O juiz ainda citou como exemplo uma oportunidade em que Corrêa falou com Gutemberg, que iria apitar o confronto Corinthians e Goiás, em 2010. Segundo o árbitro, o dirigente teria dito “vai lá, boa sorte, vai apitar jogo do Timão, hein?”, insinuando que deveria favorecer o time paulista.

Gutemberg Fonseca ainda afirmou que desde que não compactou com o esquema de Corrêa, nunca mais foi relacionado para jogos de grande importância nos estados de São Paulo, além de ter sido preterido para integrar o quadro geral da Fifal, perdendo o lugar para Péricles Bassols.