Publicado em: quinta-feira, 13/10/2011

Arábia Saudita promete resposta ao Irã por acusação de tentativa de ataque terrorista contra embaixador em Washington

O ministro de Relações Exteriores da Arábia Saudita, Saud al-Faisal, afirmou nesta quinta-feira (13) durante uma visita à Áustria que o seu governo está estudando uma resposta à recente acusação de ataque terrorista contra o governo do Irã, que estaria planejando matar o embaixador saudita em Washington, Adel al Jubeir. Autoridades norte-americanas confirmaram que o governo iraniano provavelmente estava ciente do plano, mas não há provas que confirmem isso.

Em pronunciamento realizado em Viena, capital da Áustria, Saud declarou que “responsabilizamos o Irã por qualquer ação que eles tomem contra nós. Qualquer medida que eles tomarem contra nós terá uma resposta comedida da Arábia Saudita”. O ministro também afirmou que essa não é a primeira vez que o Irã é acusado de estar envolvido em ataques semelhantes contra a Arábia Saudita. Sobre as medidas que podem ser tomadas daqui para frente, Saud declarou que precisam esperar para ver o que acontece.

Enquanto isso, o governo iraniano respondeu que as acusações fazem parte de um plano para alimentar a discórdia na região, que é rica na produção de petróleo. O Irã e a Arábia Saudita são os dois maiores produtores de petróleo da Opep. As autoridades norte-americanas acreditam que parte do governo iraniano estava ciente do plano, mas não necessariamente todo o governo.

O ataque estaria sendo planejado por dois homens, Manssor Arbabsiar, 56 anos, naturalizado americano; e Gholam Shakuri, membro da Guarda Revolucionária Iraniana. O primeiro foi preso nos Estados Unidos em 29 de setembro e o segundo continua no Irã.