Publicado em: sexta-feira, 02/09/2011

Apple recebe acusações de contaminação ambiental por ONG chinesa

A ONG chinesa Institute of Public and Environmental Affairs (IPE) acusou 27 empresas que supostamente trabalham como fornecedoras da Apple de prejudicarem gravemente o meio ambiente e desenvolverem um ambiente de trabalho nocivo à saúde dos funcionários. O dano ambiental estaria prejudicando também as comunidades localizadas na mesma região de tais fornecedoras. A denúncia feita pela IPE foi registrada nesta quinta-feira (01). De acordo com o relatório divulgado, foram 31 empresas investigadas.

No texto publicado, a IPE defende que “o grande volume de dejetos da rede de abastecimento da Apple traz riscos graves à saúde pública e à segurança. Em nossas pesquisas, descobrimos que vários supostos fornecedores da Apple foram alvo de queixas diversas das comunidades locais. A IPE é liderada por Ma Jun, jornalista que vem dedicando sua carreira às causas ambientais. A lista da revista Time de 2006 colocou Jun como uma das 100 pessoas mais influentes do mundo.

A Apple não divulga o nome dos seus funcionários na China e foi procurada pela IPE antes da divulgação do relatório. Em resposta, a empresa defende que muitos dos nomes não trabalham com a Apple e convidou a ONG para discutir maiores detalhes conjuntamente. Na sequência, a organização entrou novamente em contato, mas a Apple não fez o segundo retorno.

Além de convidar a IPE para a reunião, a Apple também reforça que valoriza o compromisso com a responsabilidade social em todos os passos da produção dos seus produtos. No ano passado, a Apple também enfrentou problemas na China por conta da Foxconn, então produtora do iPad e iPhone, pois muitos funcionários estavam cometendo suicídio.