Publicado em: sexta-feira, 17/02/2012

Apple quer processar Kodak por quebra de patentes

A empresa multinacional norte-americana Apple entrou com um pedido na corte de concordata dos Estados Unidos para abrir um processo contra a quebra de patentes da Kodak. A empresa de equipamentos fotográficos entrou com um pedido por uma concordata em janeiro. Segundo o site da agência de notícias Bloomberg, a Apple está acusando a Kodak de quebrar patentes que estão relacionadas às câmeras digitais e impressoras da marca.

A solicitação para a corte norte-americana não está prevista na lei dos Estados Unidos, porém a empresa alegou que fez o registro porque deseja ter uma “aprovação expressa da corte antes de iniciar a ação judicial por excesso de precaução”. Dependendo dos resultados ao final do processo, a corte poderá bloquear os produtos relacionados da marca Kodak que tenham, supostamente, violado as patentes da multinacional de produtos eletrônicos.

Kodak pode suspender processo

A empresa de produtos fotográficos poderá pedir que o processo seja suspenso até que a decisão final da concordata seja finalmente divulgada. Esta solicitação não deve ser necessária até que a Apple entre com a ação na Justiça norte-americana. De acordo com a empresa, a ação judicial deve ser aberta somente depois da aprovação da corte sobre a concordata.

A Kodak, por sua vez, nega que tenha infringido qualquer patente da multinacional Apple. Em um comunicado, a empresa de produtos fotográficos afirma que a Apple não deveria ter usado sua concordata para divulgar o assunto das patentes. A Kodak ainda afirma que os infratores continuam infringindo os “direitos de propriedade intelectual” da empresa sem que se façam as devidas compensações.