Publicado em: segunda-feira, 22/08/2011

Apple entra com dois processos judiciais contra lojas de NY por falsificação de produtos

Empresa responsável pelo desenvolvimento de produtos como o iPhone, iPad e iPod, a Apple entrou com dois processos judiciais contra lojas localizadas na região de China Town, no bairro de Queens, em Nova York. O motivo para a briga judicial seria a identificação de lojas que estariam comercializando produtos falsificados com a logomarca da empresa. Uma das lojas estaria inclusive usando o nome de ‘Apple Story’ na fachada do seu estabelecimento.

As informações sobre o processo judicial foram obtidas em documentos entregues a um tribunal federal dos Estados Unidos, no qual foi possível perceber que a Apple já havia apreendido acessório não autorizados para os seus produtos. Entre estes, capinhas de proteção para iPhone, por exemplo, foram encontradas com a logomarca oficial da empresa. Nestes documentos está constatada a exigência de alteração do nome ‘Apple Story’, o qual dá margem para confundir os consumidores quanto a origem dos produtos.

O processo para exigir a alteração do nome de uma das lojas foi protocolado em 25 de julho sob alegação que é muito similar ao nome da loja oficial da empresa, ‘Apple Store’. A outra loja foi batizada de Fun Zone Inc. Apesar de estar em andamento desde o mês passado, o juíz Kiyo Matsumoto liberou somente nesta quinta-feira (19) que o caso se tornasse público.

O pedido para que as informações fossem públicas saiu da agência internacional de notícias Reuters. A legislação norte-americana permite que um caso de falsificação comece e sigilo para que seja possível fazer a apreensão dos produtos supostamente falsificados.