Publicado em: quarta-feira, 16/11/2011

Após ocupação, Rocinha ganhará agências da Caixa e Banco do Brasil

Na segunda-feira (14) a Caixa Econômica Federal (CEF) e o Banco do Brasil confirmaram a instalação de unidades nas favelas da Rocinha e no Vidigal, no Rio de Janeiro. Isso, após a tomada desses locais pelas forças de segurança. A CEF afirmou que a ideia é proporcionar às comunidade benefícios sociais, bem como promover o acesso ao serviço bancário e outros produtos. De acordo com o BB a unidade contará com uma equipe formada por gerente e dez funcionários.

O Banco do Brasil já possui agências em outras favelas da cidade e afirma ser o pioneiro ao instalar a primeira agência na Rocinha, em 1988. A Caixa também possui uma agência no morro do Alemão, que foi inaugurada logo após a pacificação em 2010. As duas agências contarão com o serviço completo de serviços.

O espaço físico da futura agência da CEF já está em fase final de reforma e será a terceira unidade da Caixa em comunidades pacificadas no Rio de Janeiro. Nesse ano o banco abriu agências no Complexo do Alemão e na Cidade de Deus. O Banco do Brasil na Rocinha será voltado para o microcrédito.

O Vidigal, a Rocinha e a Chácara do Céu são as três últimas comunidades tomadas pela polícia para a instalação de uma Unidade de Polícia Pacificadora (UPP).