Publicado em: quinta-feira, 27/02/2014

Após mais de um ano, Newsweek voltará a ter edição impressa

Após mais de um ano, Newsweek voltará a ter edição impressaContrariando um fenômeno editorial mundial, a revista Newsweek voltará a ter edição impressa já a partir do próximo mês. O anúncio foi feito no site oficial da revista nesta quarta-feira, 26 de fevereiro. A última edição impressa de uma das mais populares revistas do mundo foi lançada em dezembro de 2012 e, no mês seguinte, a Newsweek passou a ser um veículo exclusivamente digital, seguindo uma tendência que já havia sido adotada por outros periódicos nos Estados Unidos.

Tiragem

Quando deixou de circular, no final de 2012, a Newsweek tinha uma tiragem de aproximadamente 1,5 milhão de exemplares. Os editores da publicação não informaram qual será a nova tiragem do veículo impresso, mas o número deve ser reduzido em relação a 2012. De acordo com o site Capital New York, a nova tiragem da Newsweek será de centenas de milhares de unidades, incluindo os exemplares vendidos nos Estados Unidos e no resto do mundo.

De acordo com Jim Impoco, atual editor da Newsweek, a nova versão impressa da publicação servirá como um produto complementar à versão online da revista. Impoco afirmou que a nova Newsweek será como uma revista mensal, embora seja publicada semanalmente.

Mercado

Quando deixou de ser publicada, a Newsweek vendia algo em torno de 1,5 milhão de exemplares todas as semanas. Contudo, em outros anos, a publicação chegou a ter quase o dobro da tiragem, alcançando 2,7 milhões de unidades semanais. Em seu auge, a revista chegou a ser a segunda maior publicação semanal dos Estados Unidos, perdendo apenas para a Time no que diz respeito a ganhos com publicidade e número de exemplares vendidos.

Ao todo, a Newsweek conta com quase trezentos jornalistas em seu corpo editorial, tendo mais de três milhões de leitores em quase duzentos países. As reportagens da Newsweek se tornaram consagradas pela profundidade de análise de diversos fenômenos relacionados a tecnologia, comportamento, ciência, economia e outros.

Tradição

Além de já ter sido a segunda maior revista impressa dos Estados Unidos, a Newsweek é também uma das mais tradicionais. Seu primeiro exemplar entrou em circulação em fevereiro de 1933. Quatro anos após sua criação, a revista passou a ter um foco maior na interpretação de fenômenos, deixando para trás o caráter meramente noticioso. Até hoje, a publicação é considerada a mais liberal dentre as grandes revistas norte-americanas.

Antes de ser extinta das bancas, a revista amargava um prejuízo de U$40 milhões. Em posse do Washington Post desde 1961, a Newsweek foi vendida ao milionário Sidney Barman em 2010, pelo valor simbólico de U$1. Após a morte de Barman, que se dedicava a quitar as dívidas da Newsweek, sua família parou de dar apoio financeiro à publicação, o que culminou no fim de sua versão impressa.

A extinção de versões impressas de revistas semanais se tornou uma tendência nos Estados Unidos nos últimos anos. Um ano após o fim da versão impressa da Newsweek, também saiu de circulação a tradicional revista semanal New York.