Publicado em: segunda-feira, 27/01/2014

Após investigações, presidente do Barcelona renuncia

Após investigações, presidente do Barcelona renunciaA polêmica em torno dos valores verdadeiros da contratação de Neymar pelo Barcelona rendeu mais um capítulo nesta quinta-feira, 23 de janeiro. Sandro Rosell, presidente do clube, anunciou sua renúncia ao cargo. A informação foi dada através de um pronunciamento na sede do Barcelona, poucos minutos após uma reunião de Rosell com dirigentes da equipe. O mandato de Rosell terminaria em 2016 e, agora, o cargo ficará com Josep Maria Bartomeu, até então vice-presidente do clube.

Segurança

Apesar da renúncia, Rosell segue afirmando sua inocência. O agora ex-presidente do Barcelona afirmou que sua decisão foi tomada por questões de segurança. De acordo com o dirigente, ele e sua família vinham sofrendo agressões verbais de torcedores do clube. Rosell voltou a afirmar que as denúncias de apropriação indébita são injustas. Após o pronunciamento, o dirigente foi aplaudido de maneira efusiva por aqueles que estavam presentes no local.

Quanto ao contrato de Neymar, que deu origem a toda a polêmica, Rosell voltou a ressaltar que o documento possui cláusulas que impedem a divulgação de maiores detalhes. Bartolomeu, o novo presidente do Barcelona, falou logo em seguida, afirmando que manterá a linha da atual diretoria. O novo presidente disse, também, que o Barcelona se defenderá judicialmente de todas as acusações.

Batalha jurídica

De acordo com veículos jornalísticos da Espanha, a renúncia de Sandro Rosell teve como maior objetivo preservar o Barcelona até onde for possível. Isso porque as principais acusações recaem sobre o próprio Rosell, não sobre o clube. A expectativa é de que esta batalha judicial envolvendo o Barcelona seja longa, e a permanência de Rosell no comando do clube poderia ser extremamente desgastante para ambas as partes.

O caso

A polêmica envolvendo o contrato de Neymar ganhou força nesta semana, quando o jornal El Mundo informou ter tido acesso a documentos que comprovavam que o Barcelona omitiu o real valor do jogador. Oficialmente, Neymar custou 57 milhões de euros ao clube. Contudo, com as possíveis omissões, o valor real do brasileiro seria de 95 milhões de euros. Neste caso, o ex-santista seria a contratação mais cara da história do futebol, superando Cristiano Ronaldo.

Esta manobra teria sido feita pessoalmente por Sandro Rosell. A ação teve início quando Jordi Cases, sócio do Barcelona, solicitou intervenção judicial na questão. A resposta veio na terça-feira, quando a Audiência Nacional da Espanha, através do magistrado Pablo Ruz, informou que o caso seria investigado.

Confidencialidade

Por enquanto, Sandro Rosell tem se aproveitado das cláusulas de confidencialidade do contrato de Neymar para não dar maiores detalhes sobre o caso. Contudo, segundo publicação recente do jornal El Periódico de Catalunya, o contrato do brasileiro não possui tais cláusulas. Na verdade, a confidencialidade diria respeito à primeira versão do contrato firmado entre o clube e o jogador. Na versão definitiva, redigida quando Neymar se transferiu para o Barcelona, estas cláusulas teriam sido extintas.

Por enquanto, Neymar preferiu não comentar o assunto. O brasileiro está se recuperando de uma lesão e desfalca o Barça nas próximas rodadas do Campeonato Espanhol.