Publicado em: sábado, 12/04/2014

Após IBGE divulgar ‘nova alta inflação’, Dilma garante que mesmo com os resultados inflação está sob controle

Após IBGE divulgar ‘nova alta inflação’, Dilma garante que mesmo com os resultados inflação está sob controleNa última sexta-feira (11), dois dias depois do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgar uma nova alta inflação, a presidente Dilma Rousseff se pronunciou e disse que o governo federal está com a inflação controlada “sistematicamente”. Durante uma visita oficial a Porto Alegre (RS), Dilma ainda afirmou que o Brasil está vivendo uma situação de baixa vulnerabilidade em comparação com a economia mundial, e com isso acaba tendo uma “robustez fiscal”, classificado por ela. Ela ressalta que, o país hoje, tem uma situação diversa em relação ao resto do mundo, é uma situação de vulnerabilidade.

“Nós acumulamos US$ 378 bilhões de reserva, nós mantemos, sistematicamente, o controle da inflação”, garante a presidente durante a inauguração de um novo sistema de tratamento de esgotos em PA. Na quarta (9), o IBGE informou o Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), o momento foi classificado como “inflação oficial”, referindo-se ao mês de março. O IPCA teve a maior taxa para o mês, desde março de 2003, atingindo 0,92%, na época, o indicador havia ficado em 1,23%. Já nos grupos de alimentação e transportes, marcaram o resultado, tendo destaque de 79% da inflação do mês passado.

Causa

Apesar da economia do país não estar passando por seus melhores momentos, principalmente após a escalada da inflação e também com o rebaixamento da nota de crédito causado pela agencia de classificação de risco Standart & Poors, Dilma garantiu e afirmou que, no Brasil o problema da crise econômica, não foi causada pelas custas dos trabalhadores e empreendedores, como é apontado. Ela ressalta que mesmo com isso, a dívida liquida do país é baixa em relação a outros países. “No mundo, poucos países têm a relação de endividamento que o Brasil como país tem. A nossa dívida líquida sobre o Produto Interno Bruto é de 33,8% e é uma das mais baixas do mundo. Portanto, o Brasil tem também robustez fiscal, mas, sobretudo, jamais enfrentamos a crise mundial às custas dos brasileiros trabalhadores e empreendedores”, conclui.