Publicado em: domingo, 25/05/2014

Após greve de ônibus nesta semana em São Paulo Polícia utilizará imagens veiculadas na imprensa para identificar líderes de paralisação

Após greve de ônibus nesta semana em São Paulo Polícia utilizará imagens veiculadas na imprensa para identificar líderes de paralisaçãoApós as greves ocorridas em São Paulo no decorrer desta semana, a Polícia Civil do Estado vai utilizar imagens feitas e veiculadas pela imprensa para ajudar na identificação dos líderes, dentre motoristas e cobradores, da paralisação de ônibus da cidade, a informação é do Secretário do Estado da Segurança Pública Fernando Grella Vieira.

O Secretário deu as informações quando esteve na reinauguração da Igreja da Terceira Ordem, que fica no centro de São Paulo, acompanhado do Governador do Estado de São Paulo Geraldo Alckimin, de acordo com Fernando essas ações têm como objetivo identificar alguns grupos que causaram danos ao patrimônio público, já que houveram depredações de ônibus, segundo ele muitos dirigentes sindicais já foram convidados a comparecer na delegacia para serem ouvidos.

Fernando Grella informou ainda que não existe nada confirmado a respeito de participação de possíveis frentes do crime organizado na greve, mas reitera que essa possibilidade ainda não foi descartada, já que essa possibilidade é alta em se tratando dos incêndios ocorridos nos coletivos.

Nesta sexta-feira muitos usuários do transporte público de Osasco e também do ABC Paulista enfrentaram problemas com a greve de ônibus que atingiu a essas localidades, os que mais sofreram foram moradores de São Bernardo do Campo e também de Diadema, porém por uma determinação feita pela empresa EMTU outras três viações que atuam nesta área fizeram o empréstimo de parte de sua frota de coletivos para que os usuários não sofressem tanto impacto com as paralisações, as empresas que realizaram este empréstimo são Empresa Meta, Viação Riacho Grande e também a Viação triângulo.

Segundo informações da empresa EMTU a paralisação afetou as cidades de Barueri e Osasco, já que as empresas Urubupungá e Viação Osasco paralisaram suas atividades nesta sexta-feira.