Publicado em: terça-feira, 18/02/2014

Após falha em clássico, árbitro fica fora de escala

Após falha em clássico, árbitro fica fora de escalaO gol do Vasco não validado no último domingo, no clássico contra o Flamengo, ainda está dando o que falar. Após cobrança de falta de Douglas, a bola acertou o travessão e quicou dentro do gol, passando 33 centímetros da linha. Rodrigo Saraiva Castanheira, que atuava na linha do gol, muito próximo ao lance, não se manifestou, e a partida seguiu normalmente.

Preservados

Além de Rodrigo, todos os outros árbitros da partida ficaram de fora da escala para a próxima rodada. A exceção é Eduardo Cordeiro Guimarães, que apitou o jogo. Nesta rodada, Eduardo atuará na linha do gol, no jogo entre Duque de Caxias e Resende.

Luiz Antônio de Oliveira e Wagner de Almeida, os bandeirinhas do “clássico dos milhões”, além de Leonardo Cavaleiro, assistente de linha no gol oposto ao invalidado no clássico, terão descanso na rodada. Desde que o lance polêmico começou a repercutir, a Coaf (Comissão de Arbitragem de Futebol do Rio de Janeiro) fez questão de sair em defesa dos árbitros que participaram do clássico. Para piorar a situação no jogo, o Flamengo teve um gol muito parecido, que foi validado pelo árbitro.

Sem punição

Nesta segunda-feira Jorge Rabello, presidente da Coaf, admitiu que o Rodrigo Castanheira falhou no lance, mas afastou qualquer possibilidade de punição ao árbitro. Como justificativa, Rabello afirmou que não houve qualquer erro técnico por parte do auxiliar, que estava posicionado de maneira correta no lance e olhando para a bola. Para ele, o que houve foi somente um erro de interpretação.

A Coaf não tem como norma, segundo Rabello, punir erros interpretativos. A comissão só aplica punições a árbitros quando eles não cumprem aquilo que foi treinado, o que não é o caso de Rodrigo Castanheira no clássico do final de semana.

Para preservar o profissional, Rabello também proibiu qualquer entrevista com Rodrigo Castanheira. De acordo com o presidente da Coaf, o auxiliar está arrasado após a repercussão do erro.

Indignação

Apesar de estar sendo protegido pela Coaf, Rodrigo Castanheira não deve escapar dos ataques do Vasco. Roberto Dinamite, presidente do clube, já declarou que fará o possível para que Rodrigo não entre mais em campo nas partidas que o Vasco disputar no estadual.

Tecnologia

O erro do auxiliar no clássico deste domingo trouxe novamente à tona a discussão sobre o uso de tecnologia no futebol. Atualmente, os dispositivos eletrônicos têm sido utilizados, basicamente, para apontar erros, mas não soluções. Contudo, na Copa do Mundo de 2014, a FIFA utilizará um complexo sistema de câmeras que avisará à arbitragem se a bola passou ou não da linha.

O equipamento é composto por 14 câmeras, tendo um custo de instalação superior a R$620 mil. Os custos operacionais do equipamento são de quase R$10 mil por partida, o que deve inviabilizar sua utilização em jogos de menor expressão (como os próprios campeonatos estaduais).

Os equipamentos que forem utilizados na Copa do Mundo devem ser deixados nos estádios após o término da competição. Ao menos foi o que o secretário geral da FIFA, Jérôme Valcke, afirmou recentemente.