Publicado em: quarta-feira, 22/01/2014

Após descarrilamento de trem, ainda não há previsão para que o serviço volte ao normal

Não há previsão para que o serviço volte ao normal após descarrilamento de tremDesde o início da manhã de hoje os passageiros da SuperVia enfrentam um caos por causa do descarrilamento de um trem que ocorreu entre as estações São Cristóvão e Maracanã, na Zona Norte do Rio de Janeiro. Segundo o gerente de fiscalização da agência que regula os transportes do estado, a Agetranp, ainda não há previsão para que o serviço volte ao normal. Ele ainda falou que somente no período da tarde de hoje é que eles poderão dar um prazo. Por volta das 5h15m, a composição atingiu a rede aérea, e por conta disso, parte da estrutura que segura a rede desmoronou. Com o acidente, a circulação nos ramais ficou muito prejudicada, pois os trens não conseguem chegar até a Central.

Mesmo recebendo muitas críticas, o gerente da agência negou que os problemas da rede são frequentes. De acordo com ele, as punições são feitas conforme contrato, mas que boa parte dos problemas se dá por conta da SuperVia ser uma rede muito grande, chegando a marca de seis vezes maior que o metrô. Ele ainda afirmou que a SurVia não pode parar completamente, pois o desconforto para os usuários seria ainda muito maior. O gerente ainda informou que a estrutura que desmoronou tem aproximadamente 50 anos.

Com a paralisação do serviço, o metrô, táxis e ônibus operam reforçados.

Falta Informação – Até o momento, a maior reclamação dos passageiros é com a falta de informação e com o tumulto. Como o sistema ficou interrompido, muitos usuários precisaram caminhar até chegar em outra plataforma.

Tentando amenizar a situação, o secretário municipal de Transportes, Carlos Roberto Osório, foi até o local para ouvir a população. No local, ele informou que a frota de ônibus foi aumentada e que ele vai exigir que a SuperVia reembolse o valor dos bilhetes para os usuários.