Publicado em: sábado, 31/03/2012

Após boatos de golpe, China fecha sites e prende seis pessoas

Neste sábado (31), fontes oficiais informaram que a polícia da China fechou 16 sites e prendeu seis pessoas em decorrência dos boatos feitos pela internet de que veículos militares estavam nas ruas de Pequim. As mensagens da web estavam sugerindo um provável golpe militar. Alguns meios de comunicação internacionais divulgaram o fato, que não teve nenhuma evidência concreta.

Os rumores aparecem em um momento de tensão no país devido a recente demissão do prefeito de Chongqing, Bo Xilai, um dos políticos mais influentes e populares da China. O prefeito foi demitido de seu cargo depois que o chefe de polícia local ter procurado refúgio em um consulado americano. Ele teria, supostamente, começado uma investigação sobre a família de Bo Xilai.

Acusações

Desde este episódio, que aconteceu na última semana, várias acusações estão sendo divulgadas pela imprensa contra o ex-prefeito de Chongqing. No começo desta semana, a imprensa divulgou informações de que o governo britânico estaria solicitando que as autoridades da China fizessem a reabertura das investigações sobre a morte do empresário Neil Heywood, que era, provavelmente, amigo de Bo Xilai.

Bo Xilai era visto como um dos favoritos do Partido Comunista para a liderança do país, que muda uma vez a cada dez anos. No entanto, a demissão do político indica uma intensa batalha interna pelo controle do Partido Comunista. Antes dos fechamentos dos sites e das prisões, os censores da China já estavam bloqueando as procuras por qualquer coisa relacionada a Bo Xilai na internet.