Publicado em: terça-feira, 12/11/2013

Aplicativos são cada vez mais úteis na prevenção da saúde

Aplicativos são cada vez mais úteis na prevenção da saúdeOs aplicativos de saúde garantem transformar a medicina e já são realidades no Brasil. Em média, são mais de 40 mil app’s acessíveis para todos os segmentos móveis com um amplo alcance que vai do fitness a estabilidade e monitoramento das mais distintas enfermidades. São instrumentos muito explicativos e que causam admiráveis benfeitorias especialmente para o doente, assim como para os profissionais da saúde.

Nos EUA e na Europa, locais em que a utilização destes instrumentos já é fato, há certo período, muitos clínicos narram que se utilizados perfeitamente, esses app’s acrescentam expressivamente o domínio que o suposto doente tem sobre seu bem-estar. Além disso, as inovações incluem a aliciação do resignado ao tratamento, a união dos remédios e até a capacidade dos tratamentos.

Contudo, o mais relevante é quando profissional de saúde e paciente falam a mesma língua em relação às inovações tecnológicas. Se o médico sugere que algum aplicativo pode adicionar efeito na produtividade de um tratamento, e também convém como uma expansão da sua observação na casa do paciente, ele automaticamente passa a examinar melhor esses instrumentos e instrui seus doentes a se atentar melhor. Ambos ganham em meio a esta transação.

A potencialidade desse nicho é tão ampla que determinadas companhias que iniciaram somente com aplicativos, imediatamente proporcionaram também hardwares que trocam o preenchimento prontuário nos dispositivos. São vibrações com wireless, aferidores da pressão, sacarose de pressão ou glicose, que discorrem por Bluetooth com os smartphones e que tornam tudo mais simples e automático.