Publicado em: sexta-feira, 28/03/2014

Aparelho desenvolvido pela USP São Carlos é capaz de dar o diagnóstico da dengue em 20 minutos

Aparelho desenvolvido pela USP São Carlos é capaz de dar o diagnóstico da dengue em 20 minutosPensando na quantidade de casos de Dengue que tem acontecido e na demora para que se tenha um diagnóstico correto, uma tecnologia desenvolvida por pesquisadores da Universidade de São Paulo (USP), na cidade de São Carlos, é capaz de trazer agilidade no diagnóstico da dengue. Através de um exame de sangue feito em um paciente, esse sistema consegue identificar a doença enquanto está em seu primeiro estágio, e o resultado é informado em cerca de 20 minutos.

Uma outra novidade, é que esse método aumenta as chances de disponibilizar kits de exame em postos de saúde nos munícipios. Essa tecnologia, leva o nome de ‘bissensor’ e ele será produzido por uma empresa de biociência, localizada em São José do Rio Preto, o valor a ser investido é de R$100. A descoberta aconteceu de forma inusitada, por meio de um ovo de galinha que os pesquisadores chegaram em uma forma mais eficaz de identificar a doença, já no laboratório, eles produziram anticorpo NS1 com uma proteína tirada do próprio vírus da dengue.

O anticorpo e o plasma passam por um medidor de sangue, que foi desenvolvido pelo Instituto de Física da universidade, esse aparelho possui uma pequena película feita com ouro, porque não enferruja e é mais sensível para identificar a dengue. De acordo com o pesquisador Nirton Vieira, é utilizado por eles como receptor o anticorpo de reconhecimento da proteína produzido em galinha. Já no paciente, a substancia é um marcador que entra em contato com o plasma, a parte branca do sangue com suspeita da doença.

Biossensor

Para identificar o vírus da dengue, o exame comum só é feito depois do sétimo dia que os sintomas começam a aparecer no paciente, porque nesse período o organismo começa a apresentar defesa. Após esse período e quando o exame é feito, há uma demora de três dias a uma semana pra que o anticorpo seja encontrado em uma estágio, considerado já avançado. Porém, agora com os benefícios do ‘biossensor’ o resultado é dado mais rápido, sendo entregue a partir do terceiro dia de sintomas.