Publicado em: terça-feira, 29/11/2011

Ao menos 50 pessoas espancaram motorista que passou mal dirigindo

De acordo com a Polícia Civil de São Paulo, pelo menos 50 pessoas estavam presentes na agressão a Edmilson Reis Alvez, motorista de ônibus de 59 anos. Edmilson foi espancado até a morte no domingo, dia 27 de novembro, depois que perdeu o controle do ônibus após ter um mal súbito e bateu em um automóvel que estava na Rua Torres Florêncio e Rielli, na zona leste.

De acordo com testemunhas, não era possível se aproximar do motorista, pois muitas pessoas estavam em cima. Para o delegado titular do 69º Distrito Policial, Antônio José Pereira, é provável que as pessoas que agrediram o motorista acharam que ele era mais um embriagado causando acidentes. De acordo com testemunhas, as pessoas do primeiro carro atingido pela colisão saíram do veículo e foram agredir Edmilson.

Durante o espancamento, algumas das pessoas soltou o freio de mão, e a condução bateu em outros carros e algumas motos. De acordo com o delegado, as pessoas que estavam em um baile funk próximo do local foram também agredir o motorista. O extintor de incêndio do ônibus e mais R$ 25,00 sumiram.

Segundo o delegado, a investigação está sendo feito e ele ficou sabendo que algumas pessoas gravaram o momento da agressão e ele espera encontrar uma das câmeras. Além de Edmilson, um homem foi atropelado e levado para o Hospital Geral de São Mateus. O velório do motorista acontecerá no Cemitério da Vila Alpina. Até agora ninguém foi detido.