Publicado em: terça-feira, 15/05/2012

Anvisa determina apreensão de remédios para emagrecer

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) estabeleceu a apreensão de todos os lotes disponíveis do remédio Desobesi –M, usados como emagrecedor no mercado brasileiro. Foi publicada ontem, segunda feira (14), a resolução no Diário Oficial da União, o que significa que a determinação é válida desde essa publicação. De acordo com a Anvisa, os últimos lotes do medicamento que foram apreendidos eram falsificados e estavam sendo vendidos de forma clandestina no país.

Quem detém o registro do remédio no Brasil é a Aché Laboratórios Farmacêuticos S.A. O laboratório declarou que os lotes falsificados que foram apreendidos não foram produzidos pela Aché.

Resposta

A Aché enviou uma nota de esclarecimento a um portal de notícias da internet, afirmando que o último lote produzido pelo laboratório foi fabricado em julho do ano passado.

A Anvisa já havia cancelado o registro do Desobesi –M no ano passado, mas continuou sendo comercializado no mercado paralelo, com fabricação falsa. A base do medicamento é uma substância que tem efeito emagrecedor, o femproporex, que teve o uso banido pela Agência em 2011.

A substância teve o uso, comércio e distribuição proibidas em medicamentos anorexígenos, com uma única exceção: a sibutramina. O uso excessivo de medicamentos com essa substância pode resultar em reações colaterais como vertigem, tremor, ansiedade, arritmia cardíaca e irritabilidade.