Publicado em: sexta-feira, 05/08/2011

Anvisa apreende mais de 30 mil medicamentos em Alagoas

A Polícia Federal e a Vigilância Sanitária Estadual encerram nesta quinta-feira (4) uma apreensão de cerca de 30 mil medicamentos no estado de Alagoas. A Anvisa havia recebido denuncias de que alguns estabelecimentos vendendo medicamentos falsificados e iniciou uma investigação. Com suporte da PF, eles conseguiram identificar os locais e flagrar farmácias e distribuidoras que atuavam de forma ilegal.

No final da tarde da quinta-feira, o delegado da Polícia Federal Antônio Delfino Neto e o coordenador da Vigilância Sanitária Estadual, Paulo Bezerra, concederam entrevista coletiva aonde foi divulgado o balanço da operação realizada em Alagoas desde o dia anterior com o objetivo de apreender medicamentos falsificados, adulterados e de uso proibido no Brasil.

Segundo Bezerra, ao todo foram 12 estabelecimentos notificados pela Anvisa, entre distribuidores de remédios e farmácia. Destes, quatro foram interditados por estarem comercializando medicamentos de uso controlado sem registro da Anvisa. Um dos locais, ainda apresentavam seringas descartáveis que estavam sujar de sangue e passavam por um processo de limpeza na estufa. “As seringas estava sendo lavadas e colocadas na estufa, possivelmente para serem reutilizadas”, disse.

Com a investigação, quatro pessoas foram presas, sendo três na cidade de Arapiraca e uma em Maceió. Os nomes ainda não foram informados pela Polícia, que alegou preferir manter sigilo enquanto a investigação esta em andamento. Os presos estão detidos na Polícia Federal (PF), em Jaraguá e podem ser condenados a pena de 10 a 15 anos de prisão. De acordo com a PF, as investigações continuam.